literatura


Literatura: A Guerra que Salvou a Minha Vida, de Kimberly B. Bradley

A Guerra que Salvou a Minha Vida não foi a primeira obra sobre a II Guerra Mundial que li. Confesso que ainda não conheço Anne Frank, mas tive a oportunidade de ler É Isto Um Homem?, do judeu Primo Levi, um sobrevivente de um campo de concentração nazista. Ter lido essas duas obras, sendo a primeira destinada a um público jovem e a segunda, uma narrativa real de sobrevivência, me trouxe duas experiências muito diferentes sobre esse período histórico. Enquanto É Isto Um Homem? é um livro triste e cheio de desesperança, A Guerra Que Salvou a Minha Vida traz […]


Literatura: Dois poemas traduzidos de Juana de Ibarbourou – ou Como desafiar Caronte

Ilustração de Beatriz Leite O primeiro poema que li da Juana de Ibarbourou foi “Rebelde”. Rolou algo em mim entre a alegria eufórica e o sentimento de força, ainda que a temática do texto seja um tanto quanto permeada pela dor. Pois imaginem só: uma poeta uruguaia lá pelos anos de 1930 desafiando Caronte, aquele barqueiro de Hades que na mitologia grega carrega as almas para o submundo. Mesmo sabendo do fim certo e já anunciado, faz um escândalo cantante. E no barco, em meio ao rio Estige, é pássaro. Quando traduzia o poema, cometi o ato falho de escrever […]


Literatura: O tempo entre costuras, de María Dueñas

O livro foi escolhido como a leitura da vez simplesmente por um golpe de sorte causado pela ligação geracional das mulheres da minha família com a costura. Minha avó e minha mãe fazem vários trabalhos manuais: pintam, bordam, tricotam, fazem crochê e costuram e por isso cresci rodeada por máquinas de costura, teares de prego, linhas, lãs, tecidos e agulhas. Tenho isso em comum com Sira Quiroga, a personagem principal desse livro, mas enquanto eu era rodeada por esses utensílios relacionados ao mundo de costura sem nenhuma obrigação de tocá-los, Sira desde muito cedo trabalhava com tudo relacionado a esse […]


Literatura: Enterro celestial, de Xinran

Eu gosto de livros que chegam até mim por acaso. É uma forma de deixar a vida dizer um pouco o que eu preciso ler em determinado momento (que nem sempre é exatamente o que eu quero ler), e isso acontece das formas mais variadas e imprevisíveis. Muitas vezes é um livro que chama meus olhos em uma livraria e eu não faço ideia do que se trata, às vezes são amigas que te entregam os livros e dizem “lê isso agora”. Às vezes, como nesse caso, é uma chefe que para do seu lado no meio do expediente, te dá um […]


Literatura: Exames de empatia, de Leslie Jamison

Ilustração por Mariana Destro Exames de Empatia é um livro de ensaios escrito por Leslie Jamison. Esse estilo literário opta justamente por uma escrita que busca o universal partindo de uma perspectiva pessoal. Faz sentido, então, que Leslie questione em diversos momentos os limites da empatia. talvez, essas dúvidas digam a respeito de sua própria criação: Afinal, até que ponto é possível se colocar no lugar do outro? Até que ponto a escritora consegue habitar outras peles e criar algo que vá além de si mesma? Até que ponto a empatia é um exercício de altruísmo? E quando a empatia não é […]


Literatura: Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch

Logo que comecei a ler Vozes de Tchernóbil, da escritora ucraniana Svetlana Aleksiévitch, me veio à mente a famosa frase de Theodor Adorno: “Escrever um poema após Auschwitz é um ato bárbaro, e isso corrói até mesmo o conhecimento de por que hoje se tornou impossível escrever poemas”. Me pareceu coerente estender a reflexão de Adorno também ao acidente ocorrido em 1986 na usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia (naquela época pertencente à União Soviética). Há poesia possível após Tchernóbil? A dúvida permaneceu presente durante toda a minha leitura da obra, suspensa diante dos meus olhos ela persistia a cada […]


Literatura: O conto da Aia, de Margaret Atwood

Essa é a distopia mais assustadora que já li na vida, porque não parece tão longe assim da realidade. Num momento político brasileiro assustador e uma sociedade misógina que encara gerar um bebê como uma obrigação, O Conto da Aia parece um futuro possível.   A história se passa nos EUA, depois de um golpe militar em que o fundamentalismo religioso e o totalitarismo se juntam, e o resultado é um regime rígido em que as mulheres têm como função apenas engravidar, parir e entregar os bebês para outras mulheres, as Esposas, que vão criar a criança. Todas as mulheres […]


Literatura: Uma estranha na cidade, de Carol Bensimon

Uma estranha na cidade é o primeiro livro de não-ficção de Carol Bensimon, autora de Todos nós adorávamos caubóis, Pó de parede e Sinuca embaixo d’água. Apesar do título no singular, Carol vive e fala sobre diferentes cidades. Porto Alegre, sua cidade natal que, como a maioria das grandes metrópoles brasileiras, vem sofrendo um processo de transformação que muitas vezes atropela espaços e memórias. Paris, cidade em que Carol viveu por um tempo. … a cidade fantasma. Esses lugares funcionam como referências, cenários, inspirações e também como objetos de análises sobre nosso tempo contemporâneo. O aspecto mutante das cidades brasileiras […]